Classe A Floripa
Ouvir

Secretaria de Saúde cria plano para examinar crianças após quase 5 mil testes do pezinho serem perdidos

Amostras perderam a eficácia após não serem processadas por laboratório dentro do prazo. Veja como vai funcionar o atendimento às famílias que aguardam estes resultados. Veja como está a situação do teste do pezinho na rede pública

Quase cinco mil amostras para o teste do pezinho, coletadas em 2021, foram perdidas em todo estado. O exame deve ser feito até o 28º dia de vida. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) estabeleceu um planejamento para que estas crianças passem por consultas e exames para avaliar se há risco de alguma das doenças que deveriam ser investigadas pelo teste.

A situação do teste do pezinho vem se arrastando desde 2020. O estado chegou a ter mais de 26 mil crianças com o exame atrasado. Em junho deste ano o governo entrou em acordo com a promotoria de justiça e estabeleceu prazo para regularização do serviço.

Apesar disto, 4.933 amostras que tinham sido coletadas e encaminhadas para o laboratório não foram processadas. Entre os entraves para o serviço estava à falta de pagamento por parte do governo estadual.

Recém-nascido passando por coleta de amostra para o teste do pezinho no Tocantins

ATN/Divulgação

“Não existe nenhuma recomendação do Ministério da Saúde para que estes testes sejam processados. Essas amostras não têm mais validade e o resultado não vai mais garantir um resultado confiante para estes pais e estas crianças”, explicou a gerente da SES, Débora Cirqueira.

Segundo a responsável, existe um planejamento pela área técnica da SES para entrar em contato com as famílias através da atenção primária, ou seja, das unidades básicas de saúde. As crianças serão agendadas para consultas e avaliação clínica.

“Também vamos fazer a solicitação de alguns exames que foram recomendações da nossa equipe do ambulatório do HGP. Havendo alteração clínica ou em algum destes exames essa criança será encaminhada pelo sistema de regulação para o ambulatório”, afirmou.

A gerente afirmou ainda que as ações estão sendo executadas e as crianças já estão sendo atendidas pela rede. A busca ativa deve ser feita pela atenção primária nos municípios, mas caso alguma família não seja contactada a orientação é entrar em contato com a unidade básica de referência.

Entenda o planejamento da SES com relação ao teste do pezinho

Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

NOTÍCIAS MAIS LIDAS